Saúde de Brasilândia realiza ações de combate à Leishmaniose

Uma das ações é o teste em cães suspeitos e em casos positivos, podendo levar até o sacrifício do animal autorizado pelo responsável

Publicado em
Saúde de Brasilândia realiza ações de combate à Leishmaniose

Desde o registro dos dois casos confirmados de Leishmaniose, a Prefeitura de Brasilândia por meio da Secretaria Municipal de Saúde realiza uma série de ações de controle da doença que pode ser grave, caso não for tratada adequadamente em até 90% dos casos humanos.
A doença é transmitida por meio do mosquito-palha ou também conhecido como flebótomo, que pode transmitir para o cão e também infectar o ser humano.

A Secretaria Municipal de Saúde por meio do Núcleo de Vigilância realiza uma série de procedimentos que são preconizados pelo Ministério da Saúde, para com os casos confirmados em humanos.

A equipe realiza a investigação entomológica no local, a instalação de armadilhas noturnas, na qual constata a presença do vetor (mosquito flebótomo) e com isso, faz a aplicação do controle químico com inseticida nas residências do entorno.

TRANSMISSÃO E DIAGNÓSTICO EM CÃES

No caso da transmissão em cães, eles podem por vários anos estar sadio e não apresentar os sintomas da doença que são: emagrecimento, quedas de pêlos e sarna, artrite (começa a mancar), lesão nos olhos, crescimento e deformação nas unhas, feridas no nariz e orelhas e ínguas no corpo.

Neste caso, a Saúde realiza gratuitamente o teste e caso for positivo e com a autorização do proprietário, a equipe recolhe o animal e uma empresa terceirizada que realiza a eutanásia do animal.

Os cães infectados também podem ser tratados com medicamentos e os sinais crônicos desaparecem, entretanto, continuam sendo o parasita da doença. Lembrando quem optar pelo tratamento, mesmo com a doença no animal, deverá arcar com as despesas que serão para o resto da vida do cão.

PREVENÇÃO

A Saúde recomenda para que a população evite em acumular lixo orgânico (folhas, fezes de animais e restos de frutas) e neste caso, colocar em saco plástico fechado. Manter sempre o quintal e ou terrenos limpos, assim como deve-se evitar a criação de porcos e galinhas na Cidade.

Fonte: Assessoria

Deixe um comentário